Notícias

Todas as Notícias

Seu condomínio está preparado para receber pessoas com deficiência?

Publicada em 22 de março de 2019

Ao pensar na convivência no condomínio, é muito importante levar em consideração as pessoas com deficiência; tais como cadeirantes, pessoas que precisam usar bengalas ou andadores, entre outros; e suas necessidades especiais. Em condomínios novos ou em desenvolvimento, é necessário planejar os espaços para que sejam viáveis para as PCD (Pessoas com Deficiência); já em condomínios mais antigos, é preciso adaptar os espaços para que fiquem aptos à essas pessoas.

Mas afinal, o que é preciso fazer para deixar os espaços preparados para pessoas com deficiências?

1. Substituir escadas por rampas: com rampas de baixa inclinação, os espaços ficam muito mais acessíveis para todo mundo; além disso, valorizará o imóvel por ter esse diferencial.

2. Ofereça vagas especiais: essa medida aplica-se mais a condomínios de prédios, no entanto, é bom pôr em prática sempre que possível. Para fazer com que as pessoas com deficiência andem bem menos, é ideal oferecer vagas próximo aos elevadores; além de espaços maiores para parar os veículos por conta do espaço necessário para descer do mesmo. Lembre-se: tudo deve ser de acordo com as normas técnicas e segundo o artigo 25 da Lei de Acessibilidade – Decreto de lei nº 5296, de 2 de dezembro de 2004.


3. Caso precise fazer alterações no espaço do condomínio, convoque uma Assembléia para discutir o assunto (mesmo não sendo necessário a aprovação, já que por questões de legislação federal, estadual e municipal; os espaços já precisam estar aptos para PCD). Caso algum morador discorde das adaptações, anote seu nome, RG e faça-o assinar um documento para que conste na ata do condomínio que o morador se posicionou contra a obra.


4. Lembre-se também que há pessoas com necessidades especiais temporárias, tais como pessoas que passam por processos cirúrgicos. Leve em conta que sua mobilidade pode estar reduzida por um determinado período e podem precisar de uma atenção especial e de uma acessibilidade facilitada.


A adaptação dos espaços vai além da legislação. Trata-se de um ato de cidadania e simpatia; por isso, deve ser implantada em todas as situações possíveis.


Precisa de uma consultoria para tornar seus espaços mais acessíveis? Entre em contato para a gente e solicite um orçamento! Basta clicar aqui!