Notícias

Todas as Notícias

Como evitar a dengue em seu condomínio!

Publicada em 25 de fevereiro de 2019

Por serem ambientes coletivos, os condomínios são locais propícios para a proliferação de doenças transmitidas por mosquitos, como é o caso da dengue, que nesse ano deixou mais de 500 cidades em estado de alerta. Com esse surto recente da doença, nós da Puiatti preparamos um guia básico de como evitar que a dengue e demais doenças transmitidas pelo Aedes Aegypti, tais como febre amarela, chikungunya e malária; se espalhem pelo condomínio e afetem sua família.

1. Não deixe água parada Esse é com certeza o maior risco para a proliferação dos mosquitos. A água parada é o ambiente ideal para a reprodução e, por mais incrível que pareça, uma fêmea pode colocar até 1500 ovos em toda a sua vida; por isso é importante atentar-se a lugares de risco, tais como: calhas, vasos sanitários que não são usados diariamente, caixas d’agua que costumam ficar abertas, pratos em vasos de plantas, bromélias, piscinas (é preciso aplicar cloro adequadamente), ralos, lajes, entre outros. Ao detectar um lugar de risco, remova a água acumulada e tampe o local para que não possa entrar mais água.

2. Não deixe janelas abertas É uma ótima medida e muito simples de adotar. Durante o dia, deixe as janelas fechadas para que os mosquitos não possam entrar. Se você gosta de ambientes arejados para que não fique um clima abafado, instale telas mosquiteiras em todas as janelas. São uma ótima opção!

3. Converse sobre o assunto Para que as medidas preventivas funcionem, é preciso que todo mundo faça sua parte. Por isso, é de vital importância que o assunto seja discutido e você conscientize seus vizinhos para que também colaborem com a causa. Lembre-se: não são raros os casos em que os mosquitos se reproduzem em uma casa em que os donos não são afetados; no entanto, os vizinhos sofrem as consequências.